3º ForMATS aborda a importância da Gestão e do Planejamento para o turismo sustentável

“A cultura em si sobrevive sem o turismo, mas o turismo não sobrevive sem a cultura e o patrimônio”

Ocorreu na terça-feira, 17/11, durante o 28º CIHAT – Congresso Internacional de Gastronomia, Hospitalidade e Turismo, a terceira edição do ForMATS – Fórum CNTur de Meio-Ambiente e Turismo Sustentável, palco de um grande debate entre experts em sustentabilidade ambiental e lideranças dos setores público e privado.

Segundo o coordenador do evento, Dr. José Valverde Machado Filho, Diretor de Meio-Ambiente e Turismo Sustentável da CNTur e Presidente do Instituto Cidadania Ambiental, o turismo é uma interface com vários segmentos, cujos reflexos alcançam diversos setores da economia, demandando assim um complexo conjunto de ações setoriais para o seu desenvolvimento. Por isso, é de suma importância a criação de um Programa Nacional de Desenvolvimento do Turismo com Sustentabilidade ambiental, visando articulações com outras políticas como os Estatutos das Cidades e das Metrópoles, a Política Nacional de Resíduos Sólidos, entre outras.

O fórum teve como tema central os aspectos da Gestão e do Planejamento para a implementação de um Turismo Sustentável, o qual deve salvaguardar o ambiente e os recursos naturais, sendo capaz de satisfazer as necessidades das presentes e futuras gerações

Considerado uma alternativa ao turismo de massa, para ser realmente efetivo, o Turismo Sustentável deve estar atento às questões ambientais, culturais e sociais, buscando minimizar os impactos da atividade e inserir economicamente e socialmente as comunidades locais.

Para os participantes, é preciso colocar em prática as ações que vêm sendo discutidas nos últimos anos, desenvolvendo a proposta e corrigindo as possíveis falhas conforme elas forem aparecendo, e tal iniciativa deve partir da iniciativa privada, a qual pressionará o poder público para a adoção de tais medidas.

Durante o evento, foi assinado por Nelson de Abreu Pinto, Presidente da CNTur, e João Lobato, Diretor Técnico do Instituto Jatobás, o Termo de Cooperação Técnica entre a CNTur e o Instituto Jatobás.

Segundo Valverde, está sendo elaborada a Carta CNTur do Turismo Sustentável, a qual estará disponível para consulta e ponderações no site da CNTur (www.cntur.com.br), além do Projeto de Lei com as Diretrizes para o Desenvolvimento do Turismo Sustentável.

O 3º ForMATS contou com a presença dos professores Vanessa de Lima Licori, Mestre em Turismo e Coordenadora do Curso de Turismo da UNIP – Universidade Paulista; Paulo Roberto Buono, Especialista em Gestão Pública e Docente em Turismo na UNIG – Universidade de Guarulhos; e Lúcia Reisewitz, Mestre em Direito e Docente na Pós-Graduação Lato Sensu da Especialização em Direito Ambiental e Gestão Estratégica da Sustentabilidade da Pontifícia Universidade Católica de São Paulo – PUC-SP.

Também participaram do evento o gestor ambiental Leandro dos Santos Souza, a turismóloga Marisa Sandes e os advogados Luis Fernando Freitas Penteado, Vivian Valverde Corominas e Carlota Gaudêncio, Ivan Baldini, diretor do SinHoRes-SP, e Enio Miranda, diretor executivo da CNTur em São Paulo.

Pin it