10 anos da ABRABAR

Associação Brasileira de Bares e Casas Noturnas do Paraná, entidade civil filiada à CNTur, completa uma década e promove diversos eventos e ações

Segundo o Presidente da Associação Brasileira de Bares e Casas Noturnas do Paraná, Fabio Aguayo, parece que foi ontem que a Assembleia Legislativa do Paraná queria fechar os bares, restaurantes e casas noturnas no Estado a partir das 23h. Foi quando um grande grupo de empresários levantou a bandeira do movimento ABRABAR e fez uma das resistências mais históricas do setor, lotando as galerias e corredores da Assembleia e conseguindo derrotar e arquivar o Projeto do Deputado Plauto Miro (DEM). Assim, em 2005, nascia no Paraná a ABRABAR, entidade de gastronomia e entretenimento com expressiva participação em discussões e debates com o Poder Público. A filosofia e atribuição da entidade foi sempre atender – sem distinção ou prioridade – do menor ao maior estabelecimento, com a mesma presteza e consideração.
O primeiro presidente no PR foi o empresário Rogerio Melani, seguido por Marcus Vinikes e hoje quem preside é Fabio Aguayo.
Para celebrar os dez anos da entidade serão realizados diversos Circuitos de estimulo ao segmento, como o Circuito do BALDE, VINHOS e CALDINHOS, entre outros.
Segundo Aguayo, um dos motivos da realização dos eventos é o fortalecimento e o fomento dos estabelecimentos, demostrando que a entidade quer fazer sua parte viabilizando a participação de todos com valores acessíveis, sem fins lucrativos.
O presidente da ABRABAR afirma que “a única forma de proporcionar a participação eclética de todos é não haver exploração na inscrição, democratizando e facilitando o acesso e a participação. A prioridade é ajudar e estimular o setor em uma das piores fases desde sua existência, com relação ao movimento e faturamento dos estabelecimentos nas cidades, os excessos de restrições e banimentos devidos às orientações dos Poderes Executivos, mas, principalmente, pelas ações de alguns parlamentares que elaboram leis sensacionalistas e inviáveis que oneram o setor produtivo da indústria ao varejo”, finaliza.
Os eventos têm proporcionado diversos benefícios ao setor e aos que acreditam nele, pois a visibilidade alcançada pelos eventos a serem realizados tem reflexos em toda a sociedade e estimula a socialização, o apoio da mídia, e restabelece um canal permanente com o Poder Público em todas as suas esferas.
Fabio Aguayo lembra que a entidade realizou e participou de grandes debates em defesa da indústria fornecedora e do setor, bem como de ações promocionais de atração de consumidores. “Recentemente realizamos o 1º Circuito Brasileiro de Caipirinhas, além de já estar programando a realização do Circuito do Tabaco e, principalmente, de Alimentos que não são muitos valorizados pela alta gastronomia e nem pelos grandes eventos e festivais de gastronomia”.
As ações estão superando todas as expectativas, principalmente pela quantidade de participantes e interessados nos eventos. Destaque para a ultima ação, que ganhou repercussão nacional e internacional, pois tratamos de valorizar o produto mais conhecido no mundo pelos turistas que visitam o Brasil, a tradicional “CAIPIRINHA”, patrimônio cultural e histórico brasileiro.
Infelizmente não houve nenhum apoio do Ministério do Turismo ou da Secretaria do Estado do Turismo. Somente a Secretaria Municipal de Turismo de Curitiba mencionou, mas não apoiou em nada de forma efetiva, diz Aguayo.

PARA A ABRABAR CATEGORIA/PARCEIROS EM PRIMEIRO LUGAR

Segundo Aguayo, a principal função da ABRABAR é resguardar os interesses da categoria, mas, acima de tudo, fortalecer os parceiros e fornecedores, sem distinção ou preferência.

Pin it