Empresários Paranaenses Elaboram Pauta de Reivindicações

Devido ao momento delicado que vive o setor de gastronomia e entretenimento no País em que a classe pede mais medidas de apoio do que a demonização da categoria.
Em reunião realizada no Bar Devassa em Curitiba os Empresários decidiram reagir ao momento conturbado do setor e vão em busca de vários apoios políticos e de gestores nas esferas municipal, estadual e federal na luta por incentivos e valorização do emprego e renda que o setor promove. Principalmente nas casas legisltivas apoiar candidaturas e criando bancadas de apoio ao setor.

Representando o candidato a reeleição do governo do Estado, Marcello Richa participou na noite desta segunda-feira (25) de uma reunião com mais de 40 empresários de bares e restaurantes de Curitiba e recebeu propostas para o fortalecimento das empresas do setor no estado. “Estamos sempre abertos ao diálogo e opiniões para fortalecer o setor produtivo e oferecer maior proteção jurídica para as empresas, que geram empregos e movimentam muito a economia e turismo local”, disse Marcello Richa, que irá levar as propostas para serem discutidas no plano de governo de Beto Richa.

Gustavo Costa, proprietário da Cervejaria Devassa, destacou que o Governo do Estado tem se aproximado do nosso grupo dos empresários da ABRABAR e que o diálogo é fundamental para o fortalecimento do setor. “Atualmente temos uma excelente parceria com o Governo do Estado, especialmente na questão da regulamentação das empresas. Esperamos dar continuidade a este trabalho para criar condições cada vez mais favoráveis para o crescimento do nosso setor”.

Entre as reivindicações básicas nas esferas são:
1) O eterno pedido de bom senso e regulamentação das fiscalizações;

2) Desoneração e incentivos fiscais, menos taxas e impostos;

3) Agilização de tramites de processo de primeiro alvará e renovação;

4) Fim da Substituição Tributária;

5) Melhorias de calçamento, iluminação e mais segurança nos entornos de aglomeração;

6) Apoio, criação, investimentos e revitalização nos pólos gastronômicos;

7) Respeito aos protocolos como documento de validação e funcionamento ate o do tramite final e ou recursos de processos;

8) Ampliação da AIFU para toda região metropolitana, pois só esta restrita a capital e aos principais bairros;

9) Prioridade ao fim da burocratização com mais investimentos nos órgãos públicos e a contratação de mais servidores;

10) Campanha dos governos municipais, estaduais e federal, através das secretarias de turismo, comunicação e segurança incentivando o turismo noturno com mais responsabilidade e divertimento.

Pin it