Abracorp divulga movimentação do setor de viagens corporativas no primeiro semestre de 2014

A Associação Brasileira de Agências de Viagens Corporativas (Abracorp) divulgou números referentes à movimentação do setor no primeiro semestre deste ano. Os dados integram a pesquisa de vendas da entidade, efetuada com o apoio das 31 agências de viagens associadas.

“Diante de todas as dificuldades causadas à indústria de viagens e turismo como um todo durante o período da Copa do Mundo, as agências de viagens Abracorp registraram, no primeiro semestre, crescimento de 5,5% no total da movimentação de negócios realizados no setor, se comparado ao mesmo período do ano passado”, comemora Edmar Bull, presidente do Conselho de Administração da entidade.

No total, a Abracorp conta com 486 postos de serviço avançados, 57 salas VIPs e com uma rede de 8.716 colaboradores, dos quais 5.567 estão diretamente envolvidos na atividade-fim.

TAM lidera market share e setor aéreo cresce em volume de vendas

Entre os meses de janeiro e junho, o setor aéreo doméstico registrou variação positiva de 7% em vendas, levando em consideração a performance das companhias aéreas Avianca (33%), Azul (13,5%), GOL (-0,8%), TAM (5,9%) e demais empresas (-22,7%). A movimentação total alcançou mais de R$ 2,6 bilhões. No que diz respeito à emissão de bilhetes, o setor como um todo apresentou queda de 4,7% se comparado ao verificado em igual período do ano passado. Dentre as aéreas, destaque para a Avianca, única companhia que apresentou saldo positivo neste quesito (21,4%).

A TAM liderou o market share da Abracorp em emissão de bilhetes (31,8%), vendas (33,7%) e em passageiros por quilômetros transportados – Revenue Passenger Kilometers – (38,1%), este último de acordo com as estatísticas divulgadas no site da Agência Nacional de Aviação Civil (ANAC). A GOL aparece em segundo lugar, com 31,3%, 31,1% e 36,1%, respectivamente. As tarifas aplicadas subiram – a Azul lidera, com incremento de 19,8%, seguida pela Avianca (9,5%). O aumento médio das tarifas aéreas para o mercado doméstico foi de 12,2%, alcançando o valor de R$ 595, de acordo com a Abracorp.

Com relação ao setor aéreo internacional, durante o período também houve queda na emissão de bilhetes (-2%). A Alitalia registrou a maior variação negativa (- 17,9%) e a Iberia foi a empresa que obteve o melhor desempenho (19,8%). A atuação de todas as companhias aéreas que realizaram as viagens internacionais para o mercado corporativo rendeu incremento de 4,9% ao setor como um todo e um acumulado superior a R$ 1,9 bilhão em vendas.

Em referência ao market share relativo à movimentação comercial, apurada em reais, a maior fatia de mercado ficou concentrada na categoria “demais empresas” (21,7%). A entrada em operação de novas companhias aéreas e o aumento da oferta de outras, de menor presença no mercado, são fatores que contribuíram com a dispersão da demanda. A segunda posição do ranking é ocupada pela TAM (16,9%), seguida pela American Airlines (13,2%) e Air France (6,9%). A tarifa média aplicada no mercado subiu 7% – a Emirates foi a aérea que mais se destacou, trabalhando com uma tarifa média de R$ 5.126. Em seguida constam Lufthansa / Swiss (R$ 4.715), Air France/ KLM (R$ 4.222) e British Airways (R$ 4.070).

Hotelaria em alta no mercado de viagens corporativas

No que concerne à hotelaria nacional, o setor registrou incremento de 13,1% em room nights e um acumulado de R$ 4,9 milhões. A rede BHG/ Solare foi a principal responsável por este bom desempenho, apresentando crescimento de 113,5% em número de diárias. Em contrapartida, neste primeiro semestre, os brokers exibiram uma performance negativa (-75,3%), fruto do volume de 95.739 diárias – em 2013, este número foi de 387.194.

De um modo geral, as vendas no setor hoteleiro cresceram 1,2%, sobretudo devido à forte atuação do grupo BHG/ Solare, o qual movimentou mais de R$ 24,3 milhões e obteve variação de 74,7%. A Rede Slaviero Hotéis também teve um semestre positivo, respondendo por R$ 8,7 milhões das vendas, fator que resultou em um crescimento de 47,7%. A pesquisa apontou ainda que os hotéis independentes obtiveram a melhor participação no mercado de viagens corporativas no que diz respeito ao volume de diárias, atingindo os 50%. A segunda maior fatia está concentrada em “outras redes” (19,5%). Em seguida aparecem Accor (9%) e Atlantica Hotels International (6,8%).

O market share referente às vendas também foi liderado pelos hotéis independentes (38,5%), bem à frente de “outras redes” (23,4%), na segunda posição. A diária média ao longo deste período sofreu queda de 12%, girando em torno de R$ 232 no mercado nacional.

De acordo com o estudo desenvolvido pela Abracorp, os primeiros seis meses do ano renderam ao setor hoteleiro internacional incremento de 22,2% em número de diárias e de 18,5% em vendas. O InterContinental Hotels Group (IHG) apresentou os melhores resultados, saltando de 10.093 diárias, em 2013, para 26.189, o que representa variação de 159,5%. Com um acumulado de mais de R$ 18, 4 milhões, o destaque nas vendas foi da Accor, que atingiu crescimento de 125,8%.

Os hotéis independentes foram os empreendimentos priorizados pela demanda por viagens corporativas, respondendo por 46,3% do total das diárias comercializadas e por 46,8% das vendas, calculadas em real, o que justifica o estímulo contínuo feito pela Abracorp à utilização da plataforma B2B Reservas, desenvolvida em parceria com a MFL Tecnologia e Turismo.

Serviços agregados

Segundo os dados da entidade, o setor de locação de automóveis nacional teve um desempenho positivo no semestre – as diárias cresceram 19%. Neste cenário, destaque para a Movida, que alcançou incremento de 97,7% a partir de 31.987 diárias. Na categoria vendas, o setor registrou ligeira queda (-0,8%). No entanto, o período foi positivo para a AVIS, cuja variação em vendas chegou aos 56,4%, e para a Unidas, com 43,4%. Apesar destes números, o market share indica que a Localiza ainda é a principal fornecedora das agências de viagens associadas à Abracorp. A empresa lidera tanto em diárias (53,8%) como em vendas (58,5%).

Em âmbito internacional, embora a Hertz tenha sido o principal destaque, com aumento de 187,2% na quantidade de diárias, o setor registrou queda de 1,3%. Em volume de vendas, o desempenho também não foi positivo para o setor: a movimentação de R$ 12,414 milhões nestes seis meses representou redução de 0,4% em comparação com 2013.

No que diz respeito aos serviços de transfer, o estudo apontou ainda que, no total, foram computadas 5.714 diárias, ação que resultou em um volume de vendas superior a R$ 12,7 milhões. Mais da metade domarket share da entidade está sob o domínio de “outros fornecedores”, concentrando 58,1%. Completam o ranking Shift (30%), Masters Transportes (6,3%) e CEP (5,7%).

Na categoria “eventos e serviços”, o destaque foi para o segmento de eventos corporativos, que movimentou mais de R$ 272 milhões e se manteve à frente de “demais serviços” (R$ 87,4 milhões), pacotes de viagens (R$ 48,7 milhões), cruzeiros (R$ 1,6 milhão) e cartões de assistência (R$ 1,2 milhão). O setor como um todo cresceu 7,9%.

Meios de pagamento

Pela primeira vez, a pesquisa também abrangeu indicadores de desempenho em meios de pagamento. A partir de uma análise de cartões físicos e virtuais, o estudo demonstrou que 37% dos pagamentos no setor aéreo são efetuados via American Express. Em seguida, constam “faturado” (28%), MasterCard (12%), Visa (14%) e “outros” (9%). Ou seja: neste setor, o cartão de crédito já está consolidado, situação diferente da verificada no terrestre.

O pagamento faturado detém a liderança no setor terrestre, com 59% de mercado. Com 18% da preferência, o pagamento direto ocupa a segunda colocação. A relação inclui American Express (11%), MasterCard (4%), Outros (4%) e Visa (4%).

Pin it