Voluntários da Copa Destacam Solidariedade e Qualificação

O Brasil terá um exército de cerca de 18 mil voluntários para atender o público em trânsito pelo país durante a Copa do Mundo. São pessoas de todos os estados e regiões do país com faixa etária média de 32 anos, empenhados em ajudar mais de 600 mil estrangeiros e 1,3 milhão de brasileiros espalhados pelas cidades-sede.

A crença de que o país é capaz de preparar o melhor Mundial de todos os tempos – e que boa parte dessa conquista depende do esforço individual, atraiu 43 mil brasileiros para o Programa Brasil Voluntário, do governo federal. O processo seletivo destacou cerca de 18 mil voluntários para atuar em pontos turísticos, aeroportos, áreas de fluxo, entornos de estádios e centros abertos de mídia.

Um deles é o professor de educação infantil Everaldo Roque, de 35 anos, morador de Taguatinga, uma cidade próxima a Brasília. Everaldo está empolgado com a Copa e acha que o Brasil vai estrear em grande estilo. Voluntário de carteirinha, não poderia ficar fora dessa. “É uma ação nobre em qualquer situação. Acredito que este é o momento ideal para mostrarmos ao mundo nosso espírito solidário e alegre. Tenho certeza de que o Brasil vai fazer bonito mais uma vez”, disse. Everaldo deve atuar como voluntário em eventos paralelos aos jogos.

A Copa é mais que um momento de celebração para boa parte dos voluntários. O trabalho vai permitir experimentar novas competências profissionais e pode ampliar as oportunidades no mercado de trabalho, além de facilitar a prática de outro idioma.

Assim como os demais voluntários, Everaldo fez um curso de capacitação virtual sobre história do futebol, hospitalidade, turismo, idiomas e primeiros-socorros. No momento, conclui presencialmente as aulas de segurança e primeiros-Socorros, integração, turismo e mobilidade.

Via: Ministério do Turismo

Pin it