Copa: transporte rodoviário atenderá 1,1 milhão de pessoas

Estimativa é de que muitos turistas e torcedores utilizem o transporte terrestre como deslocamento entre uma cidade e outra durante a competição.

As viagens de ônibus entre cidade-sedes da Copa do Mundo terão um reforço de peso das empresas de transporte terrestre de passageiros. A expectativa é que pelo menos 1,1 milhão de pessoas procurem as linhas de ônibus interestaduais, intermunicipais para se deslocar entre as cidades durante a competição, o que representa um acréscimo de 20% a 30% no fluxo de passageiros, se comparado a períodos normais de transportes segundo uma estimativa da Associação Brasileira de Empresas de Transporte Terrestre de Passageiros.

Uma análise da entrada de estrangeiros sul-americanos no país mostra feita pelo Departamento de Pesquisa do Ministério do Turismo mostra que pelo menos 27% deles chegam ao Brasil por via terrestre – seja de carro ou ônibus. A maioria são argentinos, uruguaios, paraguaios além de colombianos e chilenos.

O transporte rodoviário interestadual e internacional no Brasil é responsável por uma movimentação superior a 140 milhões de usuários por ano. Já o atendimento de usuários de transporte aéreos, conforme a Agência Nacional de Aviação Civil, mostra que 89 milhões de pessoas desembarcaram em voos domésticos e 9,4 milhões em voos internacionais em 2013. A comparação entre os dois meios de transporte mostra que o transporte terrestre é responsável por cerca de 71% do total dos deslocamentos nacionais e internacionais de passageiros.

Segundo a Abrati a frota de transporte de passageiros pelas rodovias ultrapassa os 16 mil ônibus que se dividem na prestação dos serviços regulares pelas empresas permissionárias e autorizadas. Já no transporte fretado, mais de 22 mil veículos estão habilitados.

Há cerca de um mês, a Agência Nacional de Transportes Terrestres (ANTT) apresentou uma série de medidas que deverão ser adotadas pelos países vizinhos do Brasil, entre eles a Argentina, o Uruguai, o Chile, a Bolívia, o Peru e o Paraguai, em relação ao transporte rodoviário internacional de turistas durante a Copa do Mundo. As medidas frisam a importância da organização no transporte de turistas, conforme o Ministério do Turismo já havia destacado, em portaria (312/2013), e que estabelece normas e condições aos prestadores de serviços que realizam roteiros nacionais e internacionais por via terrestre.

Entre as normas frisadas como obrigatórias estão a tolerância zero para ingestão de álcool por condutores, o respeito à velocidade limite nas rodovias e a proibição de vidros espelhados dos veículos. A habilitação estrangeira é aceita no Brasil, desde que esteja no prazo de validade e seja indicada qual categoria de veículo o condutor está habilitado. As medidas foram acertadas em reunião realizada no dia 20 de abril com representantes dos países do Mercosul, quando foram destacadas as normas da legislação nacional de trânsito em vigor no Brasil.

Apenas os ônibus terão permissão para fazer transporte fretado, sendo que as vans não serão autorizadas a realizar este tipo de movimentação, com exceção na tríplice fronteira e do transporte particular. Neste caso, será necessário apresentar autorização do proprietário para uso de terceiros, documentos que comprovem a propriedade do veículo ou contrato de locação.

Pin it